Homem com ciúme doentio faz mulher viver dias de terror

Publicidade

Ele trancou a mulher dentro de casa, a espancou com a filha de um ano no colo, pegou os materiais de trabalho e o carro dela e fugiu. Casal tem três crianças, que estão apavoradas

Sombrio 

No bairro São Luiz, em Sombrio, mais um caso de violência doméstica foi atendido pela Polícia Militar na sexta-feira, dia 22. O fato aconteceu às 9 horas da manhã, quando vizinhos teriam escutado pedidos de socorro de uma mulher e acionaram a PM, que foi até o local. Chegando na residência, os militares encontraram uma mulher em estado de choque, dizendo que seu marido vem há tempos lhe agredindo e fazendo ameaças de morte. Segundo a mulher, o companheiro sempre está portando facas e não a deixa sair casa, pois acha que ela vai até a delegacia para registrar contra ele.

Então, na manhã de sexta-feira, o marido voltou a agredir a vítima pegando-a pelo pescoço. Ela tentou se defender do agressor, mas acabou sendo lesionada no rosto. No momento da briga, a vítima estava segurando sua filha de 1 ano no colo e mesmo assim o marido desferiu diversos chutes na mulher atingindo pernas e costas, além de desferir diversos socos no corpo e na cabeça.

Ainda segundo a vítima, o marido a teria ameaçado dizendo que vai desfigurar o rosto dela e a acusa de ter uma amante, algo que ela nega. O marido ainda pegou o material de trabalho da esposa, que é cabeleireira, para impedir que ela saia de casa, porque tem ciúmes doentio dela.

Após os momentos de terror sofrido pela vítima, o agressor pegou seu veículo e saiu de casa, dizendo que voltaria para matar a esposa. “Estou esgotada de tanto me incomodar, pois há dias não consigo dormir. Os filhos de 5, 4 e 1 ano estão apavorados com a situação, porque ele quebra os bens de dentro de casa e grita muito com as crianças”, contou a vítima.

A PM orientou a mulher a procurar a Polícia Civil, para solicitar medida protetiva de urgência. A PM fez buscas na tentativa de achar o agressor, que não foi encontrado. A PM fez um boletim e ocorrência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui