ROLANDO CHRISTIAN COELHO | As manifestações do 7 de Setembro

Manifestantes fizeram grandes concentrações em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro

Rolando Christian Coelho, 08/09/2021

As manifestações do 7 de Setembro

Em que pese o fator climático não ter colaborado, as manifestações do 7 de Setembro em nossa região acabaram se transformando num momento histórico.

Como pano de fundo, os manifestantes se mobilizaram a favor das chamadas liberdades democráticas, o que inclui o pleito pelo voto impresso nas eleições, como também a repulsa ao que se consideram ser arbitrariedades impostas pelo Supremo Tribunal Federal à liberdade de expressão. Por óbvio, o movimento teve como principal objetivo manifestar apoio ao mandato do presidente Jair Bolsonaro.

Enquanto movimento social, as manifestações registradas em vários municípios de nossa região foram extremamente válidas, pois evidenciam o pensamento direto de uma significativa parcela da sociedade.

Pesquisas de consumo interno dão conta que 65% dos catarinenses aprovam a maneira Bolsonaro de governar, o que acaba servindo de alicerce para que as manifestações realizadas tenham mais ressonância junto à sociedade.

As reivindicações, no entanto, são difíceis de ser alcançadas. O chamado regime democrático de direito, que, em princípio, norteia nosso país, contempla poderes bastante amplos ao executivo, legislativo e judiciário, que acabam se autorregulando. Está justamente aí a origem do conflito, já que, por conta disto, a caneta de um ministro do Supremo Tribunal Federal, por exemplo, acaba tendo, por vezes, tanto ou mais peso que a do presidente da República.

As manifestações, no entanto, mantêm vivas as discussões que objetivam o aperfeiçoamento do sistema democrático republicano. Vale lembrar que, em que pese o equilíbrio de forças entre os poderes, aquele que mais manda, de fato, é o Congresso Nacional, através de seus deputados e senadores. Portanto, quem quiser mudar um país através das vias democráticas, que preste mais atenção especificamente na qualidade deste tipo de voto.

Gislaine Cunha quer criar projeto histórico-cultural para Sombrio

Prefeita de Sombrio, Gislaine Cunha (MDB), pretende elaborar projeto voltado para o resgate histórico e cultural de seu município.

Intenção está sendo rascunhada, mas, dentro deste contexto, já se vislumbra a implantação de um museu destinado a contar a história do primeiro morador de Sombrio, João José Monteiro de Guimarães, e de sua esposa, Maria Francisca Coelho, cujos descendentes foram os primeiros moradores do atual município.

Ideia da prefeita é iniciar já em 2022 o projeto, que, juntamente a outras iniciativas do gênero, deverão nortear as questões históricas do município nos próximos anos.

Almides pretende potencializar Parque de Eventos em Santa Rosa

Prefeito de Santa Rosa do Sul, Almides da Rosa (PSDB), está dando prosseguindo a seu projeto de propiciar maior infraestrutura ao Parque de Eventos do município, objetivando, principalmente, o desenvolvimento de eventos ligados ao lazer, cultura e esporte durante todo o ano.

Tradicionalmente, o Parque é utilizado apenas a cada dois anos, para a realização da Polvilhana, festa de valorização da cultura e economia local. “Temos que ampliar as atrações, e para isto precisamos criar mais infraestrutura. É justamente isto que estamos fazendo”, ressalta o prefeito.

Neste momento, uma série de obras ligadas ao setor viário estão sendo realizadas no local.

Reunião do PP para encaminhar candidatura deve ser dia 13

Esta agendada, previamente, para o próximo dia 13, segunda-feira, uma conversa entre membros da cúpula do Progressistas catarinense para tratar das eleições majoritárias do ano que vem.

O encontro, se ocorrer, deverá ser informal, muito mais para prospectar os cenários com vistas ao próximo pleito estadual, do que para encaminhar decisões.

De todo modo, ele deverá versar sobre as pré-candidaturas do ex-deputado federal Jorge Boeira e do atual prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, ao governo catarinense, trazendo encaminhamentos quanto a qual deles deverá efetivamente disputar o comando do Estado ano que vem.

Vinicius Lummertz é cotado para disputar governo pelo PSDB

Vinicius Lummertz da Silva, da família Lummertz de Sombrio e São João do Sul, poderá ser candidato ao Governo do Estado pelo PSDB. Seu nome foi referendado para a disputa durante reunião da cúpula dos tucanos do Norte do Estado, e ele admitiu esta possibilidade.

Vinicius já foi ministro do Turismo no governo do presidente Michel Temer, e atualmente é secretário de Estado do Turismo de São Paulo, sendo um dos principais colaboradores do governador João Dória Júnior.

Vale lembrar que João Dória almeja ser candidato a Presidência da República, e ter Vinicius como candidato ao governo de Santa Catarina seria uma mão na roda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui