Clube Sasil: prédio abandonado causa problema social e nova diretoria é formada para decidir o futuro do Clube

Publicidade

Nova diretoria foi formada no último sábado do mês de janeiro e uma das opções apresentadas pelo presidente é a doação do espaço para o Município

Balneário Arroio do Silva

Desativado por mais de uma década, o Clube Sasil é alvo de furtos e vandalismo, além de servir de abrigo para usuários de drogas e baderneiros. O espaço abandonado já passou por inúmeras ocorrências envolvendo furtos e depredação e a estrutura inadequada atrai a marginalidade. Com muitas ocorrências registradas – inclusive reclamação dos vizinhos -, e preocupada com a segurança pública, por iniciativa da Administração Municipal de Balneário Arroio do Silva, uma convocação foi feita aos sócios remidos do Clube Sasil para que providências possam ser tomadas.
“O clube está abandonado há uns 12 ou 13 anos. Nesse período, o vandalismo tomou conta do espaço. Todos os vidros já foram quebrados e as aberturas já não existem mais – janelas e portas precisaram ser isoladas com madeira. O prédio abandonado é alvo de vandalismo, continua com inúmeras tentativas de furto, além de servir de abrigo para usuários de drogas, o que coloca em risco a vizinhança e quem passa pelo local. Precisamos encontrar uma solução, pois este é um grande problema”, frisou o prefeito Evandro Scaini.
A reunião ordinária foi realizada no último sábado do mês de janeiro, no pátio do Clube Sasil, e, conforme rege o Estatuto, foi criada uma diretoria definitiva, pelo prazo de 12 meses, com a intenção de discutir e buscar solução ao problema social que tem desencadeado a estrutura abandonada.
A diretoria eleita é composta pelo presidente Everaldo Apolinário João; vice Claudio Roberto Garcia; 1º secretário Aldomir Silva Jerônimo; 2º secretário Claudio Gomes; 1º Tesoureiro Celito do Canto Silva; 2º tesoureiro Abel Olivo; e Orador Everaldo Scaini. O conselho fiscal ficou composto pelos titulares: Adelino Zilli; José Adelino Serafin; Antonio Eduardo Ghizzo; José Angelo Pruchi; e Aldo Apolinário. Os membros suplentes do conselho fiscal são: João Duz; Lédio Gomes; Antenor Silveira; Edgar Schneider; Luiz Gonzaga Bertoncini.

Publicidade

Diretoria eleita propõe doar o clube ao Município

Cientes da situação e dos problemas causados pelo abandono da estrutura do Clube Sasil, a diretoria pretende se movimentar para resolver o impasse. A diretoria fez algumas análises e considerou que o custo para reestruturar o clube é alto e não há rendimentos para reativá-lo. Com isso, de acordo com o presidente eleito, Everaldo Apolinário João, uma das possibilidades levantadas é a doação do espaço para o Município. “O Clube Sasil teve um importante papel na história, seu dever e serviços sociais já foram cumpridos. Atualmente torna-se inviável reativar o Clube, mas seu legado social deve continuar. Vamos pedir para a Prefeitura apresentar um projeto para que o espaço, se assim for de interesse, seja utilizado para o bem das pessoas com a realização de ações voltadas à educação, cultura e arte. Isso trará uma nova fase e deixará vivo o objetivo e o legado do Clube Sasil – que é promover o bem e desenvolver um importante papel social”, frisou o presidente do Clube.
Uma nova assembleia deve ser realizada entre a diretoria para que o futuro do Clube seja discutido. A Administração Municipal deve elaborar um projeto social e educacional para apresentar aos sócios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui