Com Covid, mulher não consegue trabalhar e pede ajuda para filhos

Paula pegou o novo coronavírus no mês passado e ainda sofre com a doença, inclusive, com febre alta
Publicidade

Depois de perder a mãe para o coronavírus, a araranguaense Paula Santos e seus dois filhos começaram a passar necessidades. Faxineira, ela perdeu muitos clientes que são do grupo de risco e têm medo de pegarem a doença

Araranguá

A pandemia afetou de todas as formas a família de Paula Santos. Depois de perder a mãe quando os primeiros casos foram registrados na região, ela e os dois filhos começaram a passar necessidades.

Faxineira, ela perdeu muitos clientes que são do grupo de risco e têm medo de pegarem a doença. “Eu morava em uma casa que tinha todos os móveis, mas a moça pediu a casa e a gente conseguiu alugar outra”, relata.
Paula conseguiu escapar do contágio até no mês passado, quando foi infectada e está sofrendo com os efeitos da Covid-19 até agora.

Inclusive, ela ainda está sofrendo com febre alta. Mãe de dois filhos, de 11 e 9 anos, ela não está conseguindo sustentar a família. Aguardando por um benefício para o filho especial, de 11 anos, Paula não conseguiu o auxílio emergencial, e agora passa necessidades. “Sou sozinha. O pai das crianças dá R$300,00 por mês, que eu completo para pagar o aluguel”, diz.

Ela agora pede ajuda para alimentar os filhos. “Não tenho nada em casa. Aceito o que vier, móveis, comida, leite”, diz.

Quem quiser ajudar, basta contatar Paula pelo (48) 9 9808 7683.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui