Família pede doações para religar energia e se alimentar

Quem puder ajudar Érica o marido e os filhos pode mandar mensagem para a vizinha dela, Suelen, no 48 9170-6314
Publicidade

Sem emprego e com suspeita de Covid, casal não consegue sair de casa para procurar trabalho e arrumar dinheiro para pagar dívidas de energia elétrica, água e comprar comida para alimentar os três filhos

Santa Rosa do Sul

A família de Érica Silva de Quadros está no escuro. Literalmente. Ela, o marido e os três filhos estão há 18 dias sem energia elétrica, cortada por falta de pagamento. O acontecimento que levou a essa situação é ainda mais trágico, e ocorreu há cerca de oito meses, quando a mãe dela, junto do padrasto e do irmão, sofreu um acidente de carro. Os três acabaram falecendo por conta da batida em um caminhão.

O padrasto de Érica usava um tubo de oxigênio ligado à energia elétrica, e por isso, as contas de luz eram sempre caras. Depois da morte dos parentes, ela se mudou para a casa onde a família morava, na Vila São Cristóvão, em Santa Rosa do Sul, e nessa época, já havia faturas atrasadas que ela não conseguiu pagar com o marido desempregado e tendo que cuidar dos três filhos de 3, 5 e 7 anos. “São todas contas altas, mais de R$ 1.500,00”, relata.

Érica tentou acordo com a Celesc, que, segundo ela, nega qualquer negociação, e busca uma solução, mas até agora, não resolveu seu problema. Para tentar quitar a dívida, ela chegou a fazer uma vaquinha, mas o valor arrecadado não é suficiente.

Uma vizinha está deixando que a família use água de uma mangueira, mas fora isso, Érica e seus familiares não têm nem o que comer.

Como se isso não bastasse, a família está com suspeita de Covid-19, sendo que o marido de Érica está em repouso para se recuperar. “Está bem complicado, estou quase sem gás e estamos todos isolados. Tive que levar meu marido e meus filhos para o hospital, passando muito mal e sem se aguentar de pé”, continua.

Para tentar resolver sua situação, Érica já procurou até o Ministério Público, e quer doações para conseguir sobreviver até que o isolamento termine e o marido possa trabalhar. “Já recorri em todos os lugares e não tive resposta de nada. Não sei mais o que fazer”, se desespera.

Para contatá-la, basta enviar mensagem ou ligar para a vizinha dela, Suelen, através do 48 9170-6314. Érica aceita doações de alimentos, itens de higiene e limpeza e em dinheiro, para pagar as contas atrasadas e a casa poder, de novo, ficar iluminada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui