Paraíso do idoso recebe visita dos Doutores da Vida

Grupo Doutores da Vida de Sombrio esteve neste fim de semana no asilo de Santa Rosa do Sul, onde fez uma ação especial para os idosos
Publicidade

Grupo levou o “delivery de gargalhadas” para os idosos da casa, em uma ação recheada de emoção e com gosto de reencontro, após quase um ano de afastamento, devido à pandemia da Coivd-19

Santa Rosa do Sul

Fora dos hospitais e das entidades, devido ao risco de contaminação pelo novo coronavírus, desde março do ano passado, para continuar atendendo pacientes e amigos durante a pandemia, o “Doutores da Vida”, de Sombrio, precisou repensar suas ações. De lá para cá foram vários projetos, como o Drive-Thru de arrecadação de alimentos, serenatas em hospitais e asilos, vídeos para crianças e, até mesmo, participação especial em vídeo-aulas.  Nesse fim de semana, surgiu um novo formato, uma espécie de “delivery de gargalhadas”.

Publicidade

“É um momento bastante delicado. Não podemos deixar desamparados nossos amigos. O estresse e a ansiedade aumentaram e, nesse tempo, é importante levar um pouco de empatia e alívio quando ainda está todo mundo aprendendo a lidar com a situação”, diz a coordenadora do grupo, Dirlene de Oliveira.

Quando as portas se abriram, no Paraíso do Idoso, em Santa Rosa do Sul, na tarde de sábado, dia 20, lá estavam, comandados pelo Dr. Neon, vários doutores-palhaços da trupe do “Doutores da Vida”. O cenário estava montado para a surpresa que viria a seguir.

“A gente estava com tanta saudade. Acho que isso também colaborou para que a tarde fosse tão especial”, comenta a Tia Di – Dirlene. Ela conta que essa visita foi diferente das outras que já haviam sido feitas no local. Dessa vez, todos os doutores cantaram, e homenagearam um a um dos idosos, dando uma dinâmica nova à visita.

“Levamos uma palavra de esperança específica, para cada um. A emoção tomou conta do ambiente e eles choraram muito, de emoção e alegria”, diz a coordenadora. “A gente pode perceber a mesma emoção dos idosos, também nos funcionários do Lar. Foi uma mistura de emoções difícil de explicar”, lembra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui