Bombeiros agem rápido e evitam que casa seja destruída por fogo

Publicidade

Na casa onde ocorreu o incêndio mora uma idosa, que ficou muito emocionada e fez questão de agradecer os bombeiros, cumprimentando cada um deles com o cotovelo

Balneário Gaivota

Uma ação rápida do Corpo de Bombeiros de Sombrio evitou que uma casa fosse completamente destruída pelas chamas em Balneário Gaivota. O incêndio teve início por volta das 18 horas de quarta-feira, dia 13, em uma residência de madeira, localizada na rtua N, na comunidade de Jardim Ultramar em Balneário Gaivota.

Publicidade

No imóvel morava dona Eva Maria de Oliveira, de 66 anos, que a fim de não importunar os vizinhos, colocou lenha para queimar em sua churrasqueira, que fica na área de sua casa. Posteriormente, dona Eva foi descansar e acabou adormecendo, acordando com barulho de estouros. Foi quando observou que o fogo tinha aumentado, atingindo o telhado de sua casa.
“Na hora acordei muito assustada, e peguei uma mangueira na tentativa de apagar o fogo, pois minha casa é de madeira e o forro de PVC, tendo uma grande facilidade de queimar. Por isso fiquei com muito medo de perder tudo, pois é a única casa que tenho e todos os meus bens estão aqui dentro”, contou dona Eva.

Uma jovem, menor de idade, que mora ao lado da residência de dona Eva, vendo o incêndio, através de seu celular, acionou o Corpo de Bombeiros de Sombrio, que imediatamente foi até a residência. No momento em que chegou ao local, os socorristas perceberam que o fogo já estava atingindo parte do telhado. Foi quando de forma estratégica, os bombeiros retiraram uma telha e conseguiram em poucos instantes acabar com o fogo e evitar que a casa fosse consumida pelas chamas. “Eu tenho muito que agradecer aos bombeiros que chegaram rápido e conseguiram salvar minha casa, pois se não fosse eles, eu teria perdido tudo. Não tenho palavras para agradecer esses heróis”, disse dona Eva que emocionada e com lágrimas nos olhos, aplaudiu os socorristas.

Como não pôde abraçar os heróis por causa do Covid-19, fez questão de cumprimentar cada um deles com o cotovelo.

Vizinhos que testemunharam a aflição de dona Eva, ficaram aliviados com o final feliz. Duas crianças que acompanhavam a ação dos bombeiros disseram à reportagem que querem ser bombeiros quando crescerem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui