Covid: matriz de risco aponta região em estado Gravíssimo

Das 16 regiões de saúde do Estado, 13 estão na área de risco gravíssimo para coronavírus
Publicidade

O Extremo Sul continua em alerta máximo para a ocupação de leitos de UTI Covid, estando em área de risco gravíssimo. A região também está classificada como área vermelha para o risco de transmissibilidade do vírus

Região

O Extremo Sul de Santa Catarina voltou para a área de risco gravíssimo (cor vermelha) para coronavírus, junto com mais 12 regiões do Estado. O mapa foi atualizado ontem e das 16 regiões de saúde do Estado apenas três estão na área Grave (cor laranja). Nenhuma região se encontra na área de risco alto (cor amarela) ou moderado (cor azul).

Publicidade

No último boletim, divulgado no dia 7, eram 10 regiões em estado gravíssimo para Covid em Santa Catarina.

As regiões da Grande Florianópolis, Carbonífera e Alto Vale do Itajaí foram classificadas em nível grave (cor laranja). Em relação aos dados da última semana, cinco regiões apresentaram agravamento da situação: Alto Uruguai Catarinense, Extremo Oeste, Extremo Sul, Laguna e Serra Catarinense, que foram reclassificadas para o nível gravíssimo (cor vermelha). A região do Alto Vale do Itajaí manteve a classificação no nível grave.

O Extremo Sul continua em alerta máximo para a ocupação de leitos de UTI Covid, estando em área de risco gravíssimo. A região também está classificada como área vermelha para o risco de transmissibilidade, que monitora o aumento de casos do novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui