sábado, 22 DE junho DE 2024
spot_img
GeralFamília não tem onde morar e pede ajuda

Família não tem onde morar e pede ajuda

Publicidade

Um pai de família de Araranguá, foi diagnosticado com esquizofrenia há cerca de cinco meses e não pode trabalhar. Ele e a esposa têm dois filhos adolescentes e agora, além de não terem o que comer, também não têm onde morar

Araranguá

O ano de 2021 começou com mais uma notícia ruim para a família de Rita Flopas, do bairro Polícia Rodoviária, em Araranguá. No fim do ano passado, o Correio do Sul divulgou a notícia da família que pedia alimentos para sobreviver, visto que o marido de Rita foi diagnosticado com esquizofrenia há cerca de cinco meses, e de lá para cá, a família vem enfrentando necessidades. “Meu marido tem retocolite ulcerativa, toma remédio pelo governo e agora apareceu essa doença, esquizofrenia, fala sozinho, vê vultos, se deixar ele foge… Mas está participando no Caps, tomando remédios”, explica ela.

Com essa situação, ela não consegue trabalhar e trazer sustento para ela, o marido e os filhos de 12 e 6 anos.

O marido dela já é acompanhado por profissionais no Caps de Araranguá e, segundo ela, ouve vozes e fala sozinho, sintomas da esquizofrenia. “O meu esposo sempre trabalhou, mas estava no seguro-desemprego, que já terminou faz uns dois meses. Agora ele está com a doença”, continua.

Rita recebe Bolsa Família e o Auxílio Emergencial do governo, porém, isso não é suficiente para pagar os R$ 450,00 de aluguel, a conta de luz e o consumo de gás. Por isso, as tarifas estão se acumulando. “Minha amiga conseguiu para mim uma cesta básica e eu ganhei outra depois. Mas com duas crianças comendo…”, diz.

Mas se antes o problema era não ter o que comer, agora a situação piorou. Rita tinha conversado com a dona da casa onde mora para que ela esperasse pela aposentadoria do marido para pagar os atrasados. No entanto, a mulher deu até o dia 25 de março para a família deixar o imóvel. “O que eu faço com dois filhos e o marido doente?”, questiona.

Nervosa e desesperada, ela aguarda pela perícia no INSS para que o marido possa se aposentar, porém, é uma espera dolorosa, já que quanto mais os dias passam, mas rápido chega a data imposta pela locatária. “Estou desesperada. Estivemos no psiquiatra e ele aumentou a dose do remédio e fez um atestado dizendo que meu marido não pode ficar sozinho. Preciso de ajuda”, implora a dona de casa.

A família mora na rua José Cardoso, n° 178, bairro Polícia Rodoviária, Araranguá, e pode ser contatada através do 48 9 9932 1648.

Segundo Rita, qualquer ajuda é bem-vinda, já que ela não consegue enxergar uma luz no fim do túnel. “Não temos nenhuma renda e não temos para onde ir”, lamenta.

Hoje, a maior necessidade é de recursos para pagar o aluguel e conta de luz, além de alimentos.


spot_img
spot_img

Matérias Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.