Fisioterapia domiciliar auxilia pacientes de Covid em Sombrio

Pacientes de Covid que necessitam de fisioterapia e não podem ou têm dificuldade para se locomover, recebem o serviço em casa
Publicidade

Sombrio

Muito lentamente, mas a vacinação contra o coronavírus vai avançando no Brasil, e em algum momento, mesmo que ainda distante, a imunização deve por fim a pandemia mundial. Porém, mesmo depois que a Covid-19 deixar de assustar, os seus efeitos continuarão sendo sentidos pela população contaminada por mais algum tempo. Para algumas pessoas, as sequelas podem ser permanentes.

Isso acontece porque o coronavírus atinge, em casos mais graves, pulmões e outros órgãos que demoram muito a se recuperar. Quem sobrevive ao vírus depois de passar por intubação para respirar e longos períodos de internação hospitalar, costuma ter também problemas motores.

Estes pacientes necessitam de fisioterapia, e como não podem ou têm dificuldade para se locomover, recebem o serviço em casa.

Em Sombrio, o atendimento domiciliar específico para quem teve Covid é feito pela fisioterapeuta Lidiani Severino. Segundo ela, os casos mais comuns que encontra são de problemas respiratórios e musculares. Os primeiros devido ao comprometimento dos pulmões ou ferimentos provocados pelos aparelhos utilizados nas UTIs; e os segundos quase sempre por perda de massa muscular pelo tempo em que o paciente ficou acamado.

Lidiani faz exercícios com estas pessoas e diz que obtém bons resultados. “Atendi uma senhora de 82 anos, que passou muitos dias intubada, e está melhorando”, conta.

Algumas sequelas que a Covid deixa não são da alçada da fisioterapia. “Muitos reclamam de passar muito tempo sem sentir cheiro e sabor, outros de ter lapsos de memória e também é comum problemas no labirinto, que provoca tonturas”, explica a profissional.

A primeira visita às residências é feita por Ronize Fabiana Menezes Euler, que faz uma análise da situação e organiza a lista de atendimentos. Quem apresenta condições, é orientado a fazer a fisioterapia na unidade de saúde, que conta com aparelhos e equipamentos que a fisioterapeuta domiciliar não possui pela dificuldade de transporte.

Para os atendimentos nas casas, Lidiani utiliza equipamentos de proteção que vão desde touca, a máscara, luvas e avental, tudo descartável. “Tudo isso é para a minha segurança e também das pessoas atendidas e seus familiares”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui