Matriz de Risco aponta todas as regiões de SC em estado gravíssimo

Cenário de aceleração da pandemia é visualizado em todo o Estado, sem nenhum indicativo de estabilização neste momento
Publicidade

No que se refere a capacidade de atenção, que monitora a ocupação de leitos de UTI – Covid, o Extremo Sul está em estado gravíssimo, cor vermelha, assim como todo o estado de Santa Catarina

Estado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou no sábado, dia 27, os dados da Matriz de Risco Potencial em relação ao novo coronavírus. Pela nova classificação, todas as regiões do estado se encontram em nível gravíssimo (cor vermelha).

Publicidade

Em relação aos dados divulgados na semana passada, a região Carbonífera apresentou piora no cenário e foi reclassificada da situação Grave (cor laranja) para Gravíssimo.

Pela segunda semana consecutiva, a região Oeste registrou nota 4 (valor mais alto) em todos os quesitos avaliados pela matriz. A mesma situação foi verificada na região de Xanxerê. Pela primeira vez desde a criação da matriz, em julho de 2020, foram registradas duas regiões com notas 4 em todos os quesitos de avaliação.

No dia 26 de fevereiro, o estado alcançou a marca de 33.464 casos ativos, neste domingo, dia 28, foram 33.861 casos ativos. Na data da divulgação da última matriz, do dia 20 de fevereiro, eram 24.526 mil casos ativos.

“Apresentamos um cenário de aceleração em todo o Estado, sem nenhum indicativo de estabilização neste momento”, explica a analista de dados Bianca Vieira, do Centro de Operações de Emergência em Saúde.

Extremo Sul

A região da Amesc está pela segunda semana consecutiva em alerta vermelho para o novo coronavírus, desta vez com todos quesitos em estado gravíssimo.

No que se refere ao evento sentinela, que monitora a ocorrência de óbitos por Covid-19 e o comportamento da pandemia, a região está em estado gravíssimo, cor vermelha.

No que se refere a transmissibilidade, que monitora a variação no número de confirmação positiva e casos infectantes, a região está em estado gravíssimo, cor vermelha.

No que se refere ao monitoramento do percentual de positividade de exames RT-PCR do Lacen, a região está em estado gravíssimo, cor vermelha.

No que se refere a capacidade de atenção, que monitora a ocupação de leitos de UTI – Reservado Covid, a região está em estado gravíssimo, cor vermelha, assim como todo o estado de Santa Catarina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui