PM registra mais ocorrências e menos crimes graves nas praias

Tenente coronel Ronaldo, ao centro, tenente Faber à esquerda, e tenente Bilhalva à direita, detalharam os números da Operação Veraneio 2020/2021
Publicidade

O balanço da Operação Veraneio 2020/2021 do 19º BPM contabilizou este ano 303 ocorrências a mais do que no ano passado, porém constatou que diminuíram os crimes graves 

Região

O 19º BPM, Batalhão de Polícia Militar detalhou, em coletiva com a imprensa regional, na sede do 19º Batalhão, em Araranguá, os números da Operação Veraneio 2020/2021. A entrevista coletiva ocorreu na tarde desta quinta-feira, dia 18, e seguiu todos os protocolos sanitários de prevenção à Covid-19.

Segundo o tenente coronel Ronaldo da Silva Cruz, comandante do 19º BPM, a operação foi encerrada logo após o Carnaval, mas até o Feriado de Páscoa, as praias da região terão reforço no efetivo durante os fins de semana. Também participaram da entrevista o tenente Marcelo Faber, que comandou a Operação Veraneio na 2° Companhia, responsável por Passo de Torres e Balneário Gaivota, e o tenente Filip Bilhalva, da 1º Companhia, responsável pela Operação Veraneio nos Balneários de Arroio do Silva e Morro dos Conventos.

Conforme o relatório da PM, o número de ocorrências de perturbação de sossego foi bem maior do que o registrado na temporada anterior e normalmente evoluía para descumprimento de medidas sanitárias. Isso ocorreu, justamente, por causa das fiscalizações para combate à Covid-19.

Em todas as praias da região do 19º BPM, a Polícia Militar atendeu 1.404 ocorrências, 303 a mais do que na Operação Veraneio 2019/2020, que contabilizou 1.101 ocorrências. Apesar do aumento no número de ocorrências, o número de crimes graves diminuiu e o comando atribui o aumento de ocorrências ao maior efetivo da PM nas praias, que realiza mais abordagens, além do planejamento estratégico e do serviço de inteligência.

Segundo o tenente coronel Ronaldo, Balneário Gaivota e Passo de Torres também receberam um reforço a mais, que foi a presença diária de uma guarnição do PPT, o Pelotão de Patrulhamento Tático na região durante toda a temporada. Arroio do Silva e Araranguá já contam, há anos, com a presença diária do PPT.

Arroio do Silva foi o local onde mais situações foram registradas, 609. Na operação 2019/2020, o número foi de 524. Foram registradas 117 ocorrências de porte/posse de drogas, enquanto que em 2019/2020, foram 23 casos. Entre as drogas mais apreendidas está a maconha.

Entre as ocorrências mais registradas estão as de perturbação. Só em Arroio do Silva, 233 casos foram contabilizados, enquanto que em Balneário Gaivota foram 99, em Morro dos Conventos e Ilhas, 19, e em Passo de Torres, 23. Aliás, este foi o único município em que o número de averiguações foi maior do que o das outras ocorrências. A PM foi chamada 62 vezes em Passo de Torres para averiguar situações.

Na 2ª Companhia, que fica mais próxima da divisa de Santa Catarina com Rio Grande do Sul, a parceria com a Brigada Militar foi destacada e, segundo o tenente Faber, rendeu informações privilegiadas no combate à criminalidade. O reforço no efetivo, que este ano foi maior do que nos anteriores também foi comentado pelo comandante da Operação Veraneio em Balneário Gaivota e Passo de Torres. “O que nos auxiliou bastante, foi o reforço que recebemos, maior do que nos anos anteriores, o que trouxe um resultado extremamente positivo para nós”, relatou.

Também na 2ª Companhia, uma das ações pontuadas pelo tenente Faber, foi o salvamento de um bebê de 40 dias em Bella Torres, local onde, até o ano passado, ainda não havia um posto da PM.

Responsável pela Operação Veraneio em Arroio do Silva e Morro dos Conventos, o tenente Bilhalva explicou um pouco sobre o serviço de inteligência. “Nós conseguimos identificar os horários e locais com maior ocorrência de crimes e reforçamos o policiamento nestes horários e locais específicos”. Ainda, segundo o oficial, em Arroio do Silva, o policiamento em motocicletas ajudou a coibir a criminalidade.

O tenente Bilhalva também detalhou alguns números da operação. “Tivemos uma redução significativa no número de homicídios, e conseguimos zerar o número de crimes contra a vida em Arroio do Silva”, disse. Ano passado, o primeiro homicídio do ano registrado na região da Amesc foi em Arroio do Silva, no dia 7 de janeiro, este ano, o balneário fechou a temporada de verão sem a incidência de assassinatos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui