Rolando Christian Coelho, 09/02/2024 | MDB já tem candidatos de sobra para 2026

Publicidade

MDB catarinense vai enfrentar um dilema e tanto diante das eleições estaduais de 2026. O ano que passou deixou bastante evidenciado que o que não faltam são pré-candidatos do partido ao Governo do Estado daqui a dois anos. O deputado estadual Antídio Lunelli surge como nome natural da legenda, já que participou das prévias emedebista em 2022. Por sua vez, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro de Nadal, está seguindo todo um roteiro de quem pretende disputar o governo catarinense no próximo pleito estadual.

Neste mesmo intuito, vale lembrar que não à toa o deputado federal Carlos Chiodini assumiu a presidência estadual do MDB. Seu foco, também, é a disputa pelo Governo do Estado, em que pese seu vínculo pessoal com Antídio Lunelli. Do mesmo modo, de olho em uma candidatura ao governo catarinense, está o deputado federal Valdir Cobalchini.

Esta constelação de nomes dentro do MDB sugere que o partido não irá se acovardar, como o fez em 2022, quando optou por indicar o ex-prefeito de Joinville, Udo Döhler, para concorrer como candidato a vice do então governador Carlos Moisés da Silva (Rep). A majoritária composta por Moisés e Döhler não conseguiu sequer chegar ao segundo turno naquele pleito, perdendo a primazia de disputar a segunda etapa da eleição, contra o então senador Jorginho Mello (PL), para o PT, do ex-deputado federal Décio Lima. Convém lembrar que em 2018 o MDB também não chegou ao segundo turno, pois simplesmente o partido não aderiu a candidatura ao governo do então deputado federal Mauro Mariani. Para a próxima eleição estadual, a cada dia que passa fica mais evidenciado que o MDB deverá, sim, ter candidato a governador.

Publicidade

Por sua vez, quem está desenhando um caminho inverso ao do MDB, com vistas à 2026, é o Progressistas. Depois de rechaçar uma dobradinha com o PL de Jorginho Mello em 2022, o senador Esperidião Amin (PP) está cada vez mais próximo do governador. É muito provável que as duas legendas disputem unidas a próxima eleição catarinense, com esta parceria tendo o início de seu selamento já a partir das eleições municipais deste ano.

Finais

  • Prefeita de Sombrio, Gislaine Dias da Cunha (MDB), e o prefeito de Balneário Gaivota, Kekinha dos Santos (PSDB), deverão se reunir, logo após a temporada de verão, para dar sequência as tratativas que objetivam desenvolver projeto para a implantação de uma nova ligação rodoviária entre os dois municípios. O projeto previamente discutido contempla um traçado entre o distrito de Nova Guarita e as praias da zona Norte de Balneário Gaivota. A Unesc já de dispôs a ser parceira na execução do projeto, que poderá ser viabilizado com uma parceria entre as duas prefeituras, e também aportes financeiros vindos do Governo do Estado e de emendas parlamentares.
  • Líderes do PSD e do Republicanos de Sombrio têm rechaçado especulações dando conta que os dois partidos deverão convergir para o Progressistas, na reta final da pré-campanha, compondo um único bloco político. De acordo com a cúpula dos dois partidos, o objetivo é justamente o contrário; qual seja, o de criar uma terceira via política no município, objetivando disputar de igual para igual contra o Progressistas e contra o MDB, o comando da Prefeitura de Sombrio. Mantendo este objetivo, PSD e Republicanos não têm se furtado em conversar com outras legendas, mas a intenção é a de fortalecer a terceira via, e não a de ceder espaço a outra legenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui