Ex-astro da NFL morre aos 76 anos, vítima de câncer

Publicidade

Um dos maiores nomes da história do futebol americano, O.J Simpson morreu aos 76 anos, em sua casa na cidade de Las Vegas. A informação foi divulgada pela família do ex-jogador, que lutava contra um câncer de próstata há um ano.

“No dia 10 de abril, o nosso pai, Orenthal James Simpson, sucumbiu à sua batalha contra o câncer. Ele estava cercado por seus filhos e netos. Durante este período de transição, a família dele pede que vocês respeitem seus desejos de privacidade e graça”, diz o comunicado.

O running back foi selecionado no draft da NFL de 1969 pelo Buffalo Bills. Ele jogou por 11 temporada na principal liga da modalidade no mundo, em que também defendeu o San Francisco 49ers.

Simpson foi o único profissional da história da NFL a percorrer mais de 200 jardas em seis jogos e foi eleito para o Hall da Fama do futebol americano, em 1985.

Já aposentado, atuou como comentarista esportivo, ator e chegou a ser acusado de matar a facadas sua ex-mulher, Nicole Brown, e o amigo dela, Ronald Goldman, em 1994. Ele chegou a ser preso em uma perseguição policial que percorreu quase 100 km e foi transmitido para 95 milhões de pessoas pela TV americana.

O caso ganhou muita repercussão e o “julgamento do século” atraiu atenção da mídia, mas o ex-jogador foi absolvido de todas as acusações. O processo até gerou uma série de televisão ganhadora do Globo de Ouro e do Emmy.

Já em 2007, ele foi preso em Las Vegas por assalto a mão armada, após roubar itens esportivos de um hotel. Apesar de ter justificado o ato como uma tentativa de recuperar seus itens dos tempos da NFL, Simpson foi condenado a 33 anos de prisão.

Em 2017, o astro da NFL recebeu liberdade condicional depois de nove anos de regime fechado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui