Profissionais da Saúde fazem ato pelas vítimas da pandemia

Manifestações aconteceram em apoio às famílias que perderam seus entes queridos para o coronavírus
Publicidade

Manifestações simultâneas, com minuto de silêncio e oração, foram organizadas pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina e aconteceram em todo o Estado

Região

Na última sexta-feira, dia 19, atos de oração, minuto de silêncio e outras manifestações aconteceram simultaneamente em todo o Estado, em apoio às famílias que perderam seus entes queridos para o coronavírus, além de alerta para a situação do sistema de saúde catarinense. A ação é da coordenação do Cosems/SC, o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina.

No Hospital São Judas Tadeu de Meleiro, os funcionários fizeram um minuto de silêncio às 11 horas e segundo a diretora administrativa Suzana Peruchi, o momento é bastante crítico e também de união. “Os profissionais de saúde por meio deste ato querem pedir, encarecidamente, a união de todas as autoridades de todos os poderes e instituições para que caminhem numa só direção, com a adoção de medidas efetivas capazes para o enfrentamento da Covid-19,” pontuou.

Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Meleiro também participaram, e todos usaram jaleco e um laço preto, como forma de mostrar a exaustão que sentem nesta luta que completa um ano.

De acordo com a secretária de Saúde de Meleiro, Elixsandra Motta, o movinento também buscou a conscientização da população. “Agradeço aos profissionais que estão lutando para salvar vidas, mas precisamos muito que faça a sua parte também”, disse.

O prefeito Eder Mattos, enviou uma mensagem no grupo de whatsapp dos servidores, agradecendo pelo empenho de todos neste um ano de batalha contra o coronavírus.

“Parabéns minha gente, precisamos manter nosso espírito enaltecido. Contem comigo nesta luta”.

O movimento foi realizado também em Morro Grande. Profissionais da Saúde, administração municipal, Polícia Militar e outros órgãos se reuniram em frente a Unidade Mista de Saúde Avelino Mezari. “Nunca sabemos quem serão as pessoas que irão contrair esse vírus, muito menos quem terá um agravo dos sintomas. Gostaria que as pessoas tivessem mais empatia, pois esta doença está nos tirando vidas, muitas vezes precocemente”, relatou a secretária de Saúde Eduarda Brovedan. O ato teve uma oração e um minuto com a sirene das ambulâncias ligadas. “Gostaria de agradecer aos profissionais da saúde pelo empenho e por sempre estarem disponíveis para combater a Covid-19. Todos já estão cansados e pedindo que a população tenha mais cuidado. Contudo a saúde mostra-se sempre disposta a ajudar, principalmente neste caso, que é nossa realidade há um ano”, relatou o prefeito, Clélio Daniel Olivo.

Conforme dados da Secretaria da Saúde de Morro Grande, no dia 19 de março o município apresenta nove casos ativos, um óbito e 329 recuperados

Outras homenagens

O ato, que serviu para homenagear as vítimas da Covid-19 e também como um protesto pelo desgaste de quem está desde o início na linha de frente da pandemia, recebeu a adesão da Secretaria Municipal de Saúde de Jacinto Machado e do Hospital São Roque, que realizaram um minuto de silêncio às 11h30min de sexta-feira, em frente aos seus locais de trabalho. “É um pequeno ato, mas que simboliza toda a dor e o cansaço de todos que estão há um ano numa luta incessante para reduzir os danos causados por essa pandemia”, conta o secretário municipal de Saúde Adilson Piva.

Em Maracajá, o ato se deu em frente ao Centro Municipal de Atendimento à Saúde e contou com a presença do prefeito, dos servidores do setor e de pacientes. “Foi um momento de emoção, pois como enfermeira vivi essa realidade dentro de um hospital, onde muitas vidas se perderam por causa desse vírus. Agora, como diretora de Saúde do município, tenho o dever de cuidar de uma população inteira”, disse Michele Constantino Gonçalves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui