Tropa de choque de Daniela corre contra o tempo

Governadora em exercício Daniela Reinehr corre contra relógio para articular permanência no poder

Rolando Christian Coelho, 26/04/2021

Tropa de choque de Daniela corre contra o tempo

Grupo político que articula permanência da governadora em exercício Daniela Rainehr (S/P) no poder foi pego de surpresa com decisão do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ricardo Roesler, que marcou julgamento final da CPI dos Respiradores para o próximo dia 7 de maio. Os articuladores de Daniela imaginavam que tal julgamento seria realizado, no mínimo, no final de junho, noventa dias depois dela ter assumido o comando do Estado. Dentro deste prazo, de três meses, hipoteticamente, haveria tempo suficiente para amarrar todas as situações que pudessem depor a favor da permanência de Daniela como governadora.
O aludido prazo acabou caindo pela metade e, por óbvio, o projeto de ocupação de espaço dentro do atual governo não foi concluído ainda. Este fato preocupa a base de apoio de Daniela, já que, em princípio, o projeto visando a tomada de poder ficará, literalmente, no meio do caminho.
O negócio agora é acelerar as costuras, aumentando as ofertas que visam, prioritariamente, amarrar os votos dos cinco deputados estaduais que compõe o tribunal de julgamento da CPI. Quanto mais deputados votarem pela cassação de Carlos Moisés, maiores as chances de Daniela se tornar governadora. Afora isto, é torcer para que os desembargadores mantenham a convicção de que o governador afastado é culpado pela compra dos tais 200 respiradores que nunca chegaram ao Estado, fato que desencadeou a CPI.

Prefeitos da região manifestam apoio a Carlos Moisés

Prefeitos de Araranguá, César Cesa (MDB), de Balneário Arroio do Silva, Evandro Scaini (PSL), de Ermo, Paulo Della Vechia (MDB), de Morro Grande, Clélio Daniel Olivo (PP), de Passo de Torres, Valmir Rodrigues (PP), de Praia Grande, Fanica Machado (PP), e de Santa Rosa do Sul, Almides da Rosa (PSDB), dentre outras lideranças políticas de nossa região, subscreveram manifesto de apoio ao governador afastado Carlos Moisés da Silva (PSL). No documento, tais autoridades ressaltam confiar na inocência de Carlos Moisés, diante do julgamento da CPI dos Respiradores. Enfatizam integral apoio ao governador, e manifestam desejo de sua absolvição.

Gislaine ressalta esforço dos profissionais da Saúde de Sombrio

Prefeita Gislaine Cunha (MDB) tem elogiando os profissionais de saúde de Sombrio, que, de acordo com ela, “têm se esforçado além de suas próprias forças para conter o avanço da Covid-19 há mais de um ano no município”. Um dos reflexos positivos deste esforço, de acordo com a prefeita, é demonstrado através da massiva campanha de vacinação que tem sido realizada nas últimas semanas em Sombrio, com foco nas mais diversas faixas etárias da terceira idade. Campanhas de conscientização e trabalhos ostensivos junto à população também têm trazido muito bons resultados, conforme a prefeita. De acordo com boletins da Amesc, Sombrio também é o município que apresenta o menor número de contaminado pela Covid-19, em relação a sua população, em todo o Extremo Sul Catarinense.

MDB da região cada vez mais fechado com Celso Maldaner

Lideranças do MDB de nossa região estão cada vez mais fechadas com o projeto do presidente estadual do partido, Celso Maldaner, de emplacar como candidato da sigla ao Governo do Estado ano que vem. Além de Maldaner, o senador Dário Berger e o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, também postulam a candidatura. Além de presidente da sigla, Celso Maldaner é deputado federal, o que o deixa duplamente em contato com lideranças de expressão do MDB, a exemplo de prefeitos, vices e vereadores, que são quem alicerçam qualquer projeto desta magnitude. Em princípio, Dário Berger não tem se mexido, e Antídio parece querer contar com a sorte.

Motinha diz que está a disposição para ser Estadual

Ex-vereador araranguaense Marco Antônio Mota, o Motinha (MDB), diz que pretende colocar seu nome a disposição de seu partido para a disputa estadual do ano que vem. Sua intenção é disputar a Assembleia Legislativa. “É claro que eu preciso conquistar este espaço dentro do MDB. Na vida e na política as coisas não são impostas, elas precisam ser construídas. Vontade eu tenho, mas pretendo construir este projeto com muita clama, com muito diálogo. No que depender de mim vou me esforçar para conquistar este direito”, comenta Motinha, que é filho do ex-deputado estadual Manoel Mota (MDB). Em princípio, o MDB já conta com a pré-candidatura a estadual do ex-prefeito de Turvo, Tiago Zilli, que já ressaltou achar natural o surgimento de outros nomes interessados na vaga do MDB.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui